VALEO ALERTA PARA A IMPORTÂNCIA DA REVISÃO DAS PALHETAS DE PARA-BRISAS PARA A SEGURANÇA DO MOTORISTA

Um limpador em condições inapropriadas de uso pode afetar a visibilidade do motorista, principalmente, em épocas de chuvas fortes. A recomendação é que a revisão seja feita a cada um ano

 

Assim como todos os componentes e peças de um automóvel, o limpador de para-brisa tem data de validade e deve ser substituído no período adequado. A falta da revisão deste item afeta a segurança ao dirigir: uma palheta desgastada não desempenha a limpeza de forma eficiente e isso prejudica a visibilidade do motorista. Além disso, a não utilização do item, em caso de chuvas, pode gerar multa grave de R$ 195,23 e 5 pontos na carteira de habilitação, segundo o Código de Trânsito Brasileiro.

A Valeo, única marca no Brasil que produz o sistema completo de limpadores de para-brisas, recomenda que a revisão das palhetas seja realizada a cada 12 meses e, no caso de veículos que ficam expostos com frequência a um clima mais quente ou a longos períodos de chuva, que essa vistoria seja feita antes mesmo de um ano.  

Segundo Marco de Luca, Diretor Geral da Valeo Service, mesmo com todas estas consequências, o brasileiro ainda não possui o hábito de se atentar para este tipo de revisão. Existe, inclusive, um estudo da GIPA Brasil, consultoria de inteligência automotiva na área de Aftermarket, que revela: a média para a checagem deste item no País é de cinco anos.

“É comum as pessoas pensarem em revisar as palhetas somente nas épocas de chuva, quando sentem as consequências da falta de manutenção. Contudo, este não é um hábito adequado pois os limpadores de para-brisas são, também, itens de segurança de um veículo”, explica Marco de Luca que acrescenta: “é importante que, com a chegada deste período, esta peça esteja funcionando bem para que não haja perda de visibilidade, o que pode aumentar o risco de acidentes.” 

É fácil identificar quando é necessário trocar as palhetas. A formação de riscos e faixas no para-brisa são alguns dos indícios. Também é preciso realizar a substituição quando a borracha da palheta está rasgada, torcida ou com fissura e se há falhas na limpeza do vidro. 

Outra dica importante da Valeo é referente aos cuidados que podem aumentar a vida útil da palheta. “Uma das maneiras mais simples para uma maior durabilidade é manter o para-brisa limpo regularmente”, comenta o diretor da Valeo. Ele alerta ainda que utilizar a palheta para tirar sujeiras do vidro pode desgastar o componente, assim como o uso de produtos inadequados em sua limpeza como desengordurantes ou detergentes. “O ideal é usar apenas sabão líquido neutro ou produtos específicos para este fim”, finaliza Marco de Luca. 

As palhetas Valeo são comercializadas no mercado de reposição sob as marcas Valeo e Cibié.

 

O nosso site é personalizado para você. Selecione o seu perfil.