Escolha o perfil:
Reparador
  • Distribuidor
  • Motorista

Radiador e Sistema de Arrefecimento: tudo o que você precisa saber e dicas de cuidados

Saiba mais sobre o Sistema de Arrefecimento com a Valeo

O Sistema de Arrefecimento, onde encontra-se o radiador, é acoplado ao motor ou anexado a ele através de um circuito por onde circulam água e o ar externo, sendo o responsável por cerca de 40% a 60% das falhas em motores e afetando diretamente o consumo de combustível de um veículo.

 

“Sintonia”. Se pudermos utilizar uma única palavra para dizer como o sistema de arrefecimento do carro deve funcionar, é essa. Parte importante do veículo, ele é composto por alguns componentes, como a ventoinha do radiador ou o aditivo de radiador, e precisa funcionar em até no máximo 90ºC, evitando assim o superaquecimento que pode até levar à perda total do motor. 

 

O Sistema de Arrefecimento tem 3 funções principais:

 

1 - Manter a temperatura sob controle:

 

Em uma condição normal de funcionamento o sistema de arrefecimento precisa estar com a temperatura entre 85 e 100ºC, e para garantir essa temperatura é fundamental a utilização de um aditivo para radiador de qualidade na proporção correta;

 

2 - Não deixar o motor fundir:

 

Para evitar o superaquecimento, é importante lembrar que não devemos utilizar somente água no sistema de arrefecimento, pois um dos principais componentes para garantir que a água não ferva acima de 100ºC é o MEG (monoetilenoglicol) componente indispensável no Aditivo para Radiador;


3 - Controlar o consumo de combustível e a emissão de gases poluentes:

 

De cada 10 litros de combustível, apenas de 3 a 4 vão para movimentar as rodas, ou seja, a cada 100 reais de abastecimento, somente 30 a 40 reais serão consumidos para movimentar o veículo.


As perdas de energia são decorrentes da dissipação do calor pelo sistema de arrefecimento e pela liberação dos gases da combustão através do escapamento.

 

Há outros Sistemas que podem consumir energia, como Sistema de AC e outros que estão conectados ao motor.

 

Com um melhor controle da temperatura de trabalho do motor, o combustível tem uma queima melhor e um uso otimizado.

 

Por isso, é fundamental ter um controle eficiente da temperatura de trabalho do motor. É importante mencionar que o sistema tem as funções de evitar o superaquecimento do motor, mantendo a temperatura sob controle, economizando combustível e controlando a emissão de gases.

 

E qual a função do Radiador dentro do Sistema de Arrefecimento?

 

O radiador é o principal componente que faz o processo de troca de calor, sendo o local onde ocorre a maior dissipação de calor da água para manter a temperatura do motor sob controle quando em movimento.

 

O radiador é fabricado de duas formas, em alumínio mecânico com tubos arredondados, jato de ar no tubo que entra em contato com a aleta e alumínio brasado com tubos achatados. Ele não recebe o jato de ar, o tubo é conectado por uma solda química, que permite um maior contato com as aletas, sendo então o mais indicado para veículos com Ar Condicionado e motorizações mais potentes.

 

O calor que é conduzido através do líquido de arrefecimento vai para o radiador, que através das suas aletas e tubos utiliza a ventilação frontal do veículo para fazer a troca térmica do líquido através do ar.

 

Uma das formas de produção da ventilação é o Eletroventilador, mais conhecido popularmente como "Ventoinha do Radiador". Ele produz uma ventilação mecânica que auxilia na troca térmica, o vento produzido entra em contato com as aletas do radiador, que em contato com o ar reduz a temperatura do motor.

 

Comercialização e Venda de Radiadores

 

Quando falamos da comercialização e venda de radiadores devemos falar de compacidade e rendimento, que permitem a projeção e produção de radiadores mais compactos e, ao mesmo tempo, com melhor performance como trocador de calor. A disputa por espaço sob o capô faz com que a originalidade da Valeo seja um diferencial para garantir um produto perfeitamente ajustado ou inserido no veículo.

 

A originalidade prevê que, com os frontais cada vez mais “arredondados”, o fabricante consiga definir o melhor design para atender ao critério de segurança quando houver impactos ou colisões frontais.

 

Enfim, a originalidade permite que os Radiadores tenham um alto grau de compromisso com as tecnologias aplicadas ao veículo e ao atendimento às demandas existentes e as que estão por vir.

A mensagem é que há oportunidade de vendas considerando todo sistema. Mesmo que o radiador seja trocado por batidas, colisões ou danos externos, no mínimo, haverá a substituição do aditivo de arrefecimento.

 

Curiosidades:

 

  • Quais são os componentes que compõem o Radiador?

Aletas, tubos, tanques coletores e anéis orings.

 

  • Qual a composição do Aditivo para Radiador?

Monoetilenoglicol, água desmineralizada, inibidores de corrosão e corante.

 

  • Qual a diferença entre água e aditivo para Radiador?

A água é o principal componente na condução de calor dentro do sistema de arrefecimento, porém na utilização apenas de água, o ponto de ebulição ocorre a 100 Cº, danificando todo o sistema.

 

A principal função do aditivo para radiador, além de manter a temperatura sob controle, é elevar o ponto de ebulição do líquido de arrefecimento e diminuir o ponto de congelamento, preservando assim, o sistema contra corrosão, superaquecimento e congelamento.

 

  • Quando devo completar a água do radiador?

Quando o reservatório apresenta-se abaixo do nível mínimo de líquido de arrefecimento. 

 

Observação: É importante não estar abaixo do mínimo, pois aumenta a chance de superaquecimento do sistema e também não estar acima do máximo, pois, aumenta a pressão e expansão do sistema

 

  • Quantos litros de água e aditivo vão no Reservatório de Expansão?

É muito comum o questionamento referente a quantos litros de água e aditivo vão no radiador. Existem alguns modelos de veículos nos quais o líquido de arrefecimento é inserido através do reservatório de expansão, e outros pelo próprio radiador.

 

O aditivo diluído, como seu nome já diz, é pronto para o uso, não necessitando a diluição em água. 

 

O aditivo concentrado necessita ser diluído, com uma medida de 50% água e 50% aditivo concentrado ou até 60% de água e 40% de aditivo para preservar as funções do sistema, porém o indicado é verificar a proporção correta destacada pelo fabricante no rótulo do produto. Para verificar a quantidade correta de líquido de arrefecimento que vai no reservatório de expansão ou no radiador, é necessário verificar com o fabricante do seu veículo. Por exemplo, o Volkswagen Gol e o Fiat Palio, que são alguns dos veículos mais vendidos dos últimos anos, são 6 litros.

 

  • É normal abaixar a água do radiador?

Já inicialmente podemos dizer que não é normal baixar a água do radiador.


Existem duas formas comuns de baixa no nível de líquido de arrefecimento no reservatório, sendo elas o vazamento e a evaporação. Para identificar se é por vazamento, devemos ficar atentos à coloração nos pontos de conexão, como por exemplo, mangueiras e presilhas. Isso explica o motivo pelo qual na composição do aditivo é inserido o corante. A segunda forma é a evaporação, que ocorre devido a fervura da água, transformando a água do seu estado líquido para o estado gasoso escapando pela válvula de escape da tampa do reservatório de expansão.

 

Confira dicas de cuidados com o Radiador e o Sistema de Arrefecimento: 

 

Cuidados para o bom funcionamento do ar condicionado do carro

 

Saiba como manter o ar condicionado dos carros em boas condições com as dicas práticas:


Utilize o sistema de ar condicionado com frequência e faça a limpeza do ar: Se você usar o seu ar condicionado poucas vezes e não fizer uma limpeza a cada seis meses ele pode manter a umidade em seu interior, propiciando o crescimento de fungos e bactérias e o acúmulo de poeira.


Não ligue o carro com ar condicionado ligado: Estar com o ar condicionado ligado na hora de dar a partida no carro pode, por exemplo, afetar a vida útil da bateria, por exigir demais do sistema.


Verifique se você está usando a recirculação corretamente: A recirculação não deve ficar ativada por muito tempo, pois se o ar não é trocado ele pode ficar “viciado” e com níveis mais baixos de oxigênio. 


Fique atento ao carro sob o sol forte: Após o carro ficar no sol é recomendado primeiro abrir os vidros e portas. Depois de alguns segundos, você já pode sair com os vidros ainda abertos para, aí sim, ligar o ar condicionado.

 

Como cuidar do radiador e do arrefecimento do carro?

 

Verifique sempre o nível do líquido do reservatório: O nível do líquido no reservatório do sistema de arrefecimento é muito importante para manter o bom funcionamento do motor do carro.

 

Recomenda-se preencher o reservatório com água e aditivo, sempre respeitando o indicador de nível máximo. É importante checar o nível do líquido a cada 15 dias, sendo necessária a troca a cada 2 anos ou 60 mil km rodados para líquidos de arrefecimento em que o aditivo tem tecnologia inorgânica. Os aditivos de tecnologia orgânica têm durabilidade de 5 anos e 240 mil km.

 

Jamais utilize somente água no reservatório do radiador: Utilizar somente água no reservatório do radiador não é o recomendado. Seu carro deve receber sempre uma mistura de água e aditivo.

 

O aditivo do radiador é importante para evitar que a água ferva ou congele, e protege o sistema contra corrosões e a formação de incrustações que podem provocar entupimentos e superaquecer todo o conjunto.

 

Fique atento a vazamentos e entupimentos: Um vazamento ou entupimento no sistema de arrefecimento do motor do carro é o suficiente para provocar sérios problemas. 

 

Mantenha-se alerta caso haja sinais de ferrugem no líquido dentro do reservatório ou caso haja poças de água embaixo do carro. Normalmente a água evapora e não deixa vestígios de vazamento. A cor do aditivo serve justamente para alertar condutores sobre possíveis vazamentos, já que o corante deixa um rastro.


 
Faça revisões periódicas: Por mais que as dicas sejam válidas, nada substitui o olhar técnico de um profissional.

 

Você sabe qual a diferença entre os aditivos para o líquido de arrefecimento?


Uma das formas de garantir que o seu carro esteja circulando com o máximo de eficiência é estar sempre usando produtos de qualidade, que podem aumentar o tempo de uso do carro e trazer mais eficiência para o seu dia a dia. A dica de hoje é sobre aditivos para o líquido de arrefecimento.

 

Mas para que serve o líquido de arrefecimento?

 

O motor do carro precisa ser arrefecido para não superaquecer. Esta função é executada pelo líquido de arrefecimento, que é responsável por aumentar a proteção e a eficiência deste processo.


Você vai conferir agora os benefícios do Aditivo no líquido de arrefecimento:

 

  • O aditivo misturado com água evita que ela atinja temperaturas extremas, impedindo que a água evapore ou congele em condições climáticas mais severas;

 

  • O aditivo protege contra a corrosão, garantindo maior durabilidade para o seu radiador e um melhor controle de temperatura do funcionamento do motor, o que consequentemente ajuda na diminuição do consumo de combustível;

 

  • Para escolher o aditivo certo para o seu veículo é importante ficar atento aos rótulos das embalagens. Ao lê-los você deve encontrar a aprovação das normas NBR13705 e NBR14261, que precisam obrigatoriamente estarem declaradas nos rótulos dos Aditivos para líquidos de arrefecimento;

 

  • É interessante também observar as diferenças entre tecnologias na hora de comprar o aditivo. Entre os mais econômicos estão os aditivos inorgânicos, que duram até 30 mil km, e os de longa duração são os chamados orgânicos, que duram até  240 mil km. Apesar dessas diferenças, vale ressaltar que ambos realizam a mesma função.

 

  • Aditivos de arrefecimento são produtos concentrados, que sempre devem ser diluídos antes do uso. Ao comprar uma solução arrefecedora você adquire o produto que já contém água e está diluído, pronto para o uso.

 

  • É importante usar regularmente um aditivo para líquido de arrefecimento para manter o motor do seu veículo na temperatura ideal de trabalho, seguindo as normas e recomendações do especialista listadas acima.

 

Seguindo as dicas acima você conseguirá fazer com que o motor do seu carro funcione em todo o seu potencial, pronto para rodar pelas estradas com segurança e uma alta performance.

 

Clique aqui e entre em contato com o time de Tech Care da Valeo para mais informações e suporte técnico.